português
inglês
francês
suaíli
introdução
visão
notícia
índice
sujeitos potenciais
bibliografia
subsídios
escritórios
escreva-nos


Azevedo, Maria
c.1890 a 1949
Igreja do Nazareno
Cabo Verde

Maria José Azevedo serviu o Senhor na Ilha de Brava por vinte-dois anos. Ela ofereceu-se ao trabalho de tempo inteiro sem apoio financeiro de fora.

Maria Azevado estudou para servir como professor e por isso, ela fundou uma escola. Depois, junto com as crianças, ela viajou de aldeia a aldeia estabelecendo escolas dominicais. Deste começo, um avivamento entre crianças começou e durou por vários anos. As crianças realizavam os seus próprios cultos. Tiveram poucas Bíblias e não existia qualquer outra literatura cristã. Por isso, as crianças copiaram versículos da Biblia uma para a outra para usar aprendendo os versículos de cor. Uma criança aprendeu todo o Evangelho de Lucas e uns outros livros da Bíblia. Umas crianças que não tinham a roupa apropriada para assistir aos cultos nas igrejas foram alcançadas pelo Senhor através destes cultos.

Quando a Sra. Adelina Domingues, vivendo na cidade de New Bedford, Massachusetts, EUA, ouviu que a sua amiga, Maria Azevedo, estava a trabalhar com poucas Bíblias e nenhum hinário nem outra literatura de qualquer tipo, ela conseguiu levantar cem dólares num só domingo para comprar e enviar Bíblias e Novos Testamentos para Brava.

Maria ganhou um dinheiro para apoiar a sua família através de costura e fabricando rendas, mas ela gastou a maior parte do dinheiro apoiando crianças que tinham fome. Ela preparava uma sopa e distribuiu esta sopa e outras comidas simples ao maior número possível de crianças, só para as manter vivas. Ela ofereceu um lugar na sua própria casa para os pobres, como o espaço permitiu. Uma vez, enquanto ela estava a evangelizar, um oficial do governo converteu-se vendo a maneira corajosa em que ela pregava o Evangelho.

Por cinco anos durante a década 1930, ela carregou o peso da Igreja quase sozinha. O Pastor Dias estava doente, o povo foi desanimado, pareceu que a sede da Igreja nos Estados Unidos estava pronto tirar o seu apoio e pareceu que a missão estava quase a fechar. Maria pregava, cuidava das tarefas pastorais e realizava o maior numero de cultos extras que o seu tempo e esforço permitiu. No fim, os missionários, Rev. e Sra. Everette Howard, chegaram em 1936. O Pastor Dias e a sua esposa saíram de Cabo Verde em 1938 para tomar a reforma nos Estados Unidos onde os filhos moravam.

A Maria Azevedo sofreu de umas doenças por vários anos mas continuou fielmente o seu trabalho até ela morreu na Ilha de Praia no dia 19 de Abril, 1949.[1]

Paul S. Dayhoff



Notas:

1. A. Spangenberg, Jerusalem and Beyond: Christian Missions in the Cape Verde Islands and the Middle East, (Kansas City, MO: Nazarene Publishing House, 1950), 25; Bodas de Ouro: Igreja do Nazareno, 1908-1958 Fiftieth Anniversary Album, Church of the Nazarene, (S. Vicente, Cabo Verde: Editora Nazarena), 58.


Este artigo é reproduzido, com permissão, da Africa Nazarene Mosaic: Inspiring Accounts of Living Faith, first edition, copyright © 2001 by Paul S. Dayhoff. Todos os direitos reservados.