português
inglês
francês
suaíli
introdução
visão
notícia
índice
sujeitos potenciais
bibliografia
subsídios
escritórios
escreva-nos


Diangienda, Joseph
n. 1918
Igreja de Jesus Cristo na Terra (IJCNT)
República Democrática do Congo

Joseph Diangienda é o dirigente da Igreja Kimbanguist, oficialmente chamada Igreja de Cristo na Terra, a maior e mais importante denominação do movimento cristão independente da África. A Igreja foi fundada no Congo Belga pelo seu pai, o Profeta Simon KIBANGY. As igrejas independentes combinam a fé cristã com valores e costumes africanos. Eles têm uma ampla variedade de práticas, mas todas enfatizam a cura e a libertação da bruxaria.

Diangienda é um dos três filhos, os quais participam ativamente do movimento Kimbangüista. No entanto, desde o começo, Diagienda foi reconhecido como líder. Considerado uma ameaça pelas autoridades coloniais belgas, sofreu forte oposição dos missionários católicos e foi preso em 1921. Durante a sua prisão e isolamento (de 1921 a 1951) o Kibangüismo sofreu com a falta de liderança. Numerosas personalidades proféticas reivindicaram o manto caído e surgiram vários grupos Kibangüistas que rejeitaram a doutrina de submissão ao Estado. Eles se negaram a pagar impostos e reintroduziram a poligamia. A inspiração original bíblica cristã foi substituída por elementos animistas que eram reforçados por visões.

De acordo com a tradição Kibangüista, quando Kibangu foi preso, previu que o seu filho ainda bebê, Diagienda, o sucederia. Fiel à profecia do seu pai, Diagienda assumiu a liderança do movimento ao tornar-se adulto e forjou uma comunidade unida, apesar do Kibangüismo estar proscrito e ser perseguido pelo governo colonial. Em 1948 Diagienda recebeu permissão para visitar Kibangu na prisão e foi formalmente nomeado sucessor do seu pai, o Profeta.

Com a morte de Kibangu, Diagienda trabalhou para unir os grupos dispersos dos seus discípulos. Em 1954 eles reconheceram Diagienda, então secretário do governador provincial, como o seu líder. O movimento então começou uma campanha, tanto no Congo como na Bélgica, pela legitimidade. Em 1956, um conselho eclesiástico foi formado para liderar o movimento com o nome oficial de Igreja de Jesus Cristo na Terra, através de seu profeta Simon Kibangu.

Uma declaração confessional que professava respeito pelo governo e metas religiosas exclusivas finalmente ganhou a aceitação da Bélgica. O governo colonial conferiu reconhecimento legal à Igreja em 1959, mas foi restrita novamente depois da independência nacional. Para obter aceitação do governo e unidade, Diagienda também teve que reunir aqueles grupos que formalmente tinham pertencido às missões católicas e protestantes, ao mesmo tempo em que secretamente aderiam ao Kibangüismo, o que completou a tradição de movimento religioso para a denominação. Assim como os judeus latino-americanos tiveram que esconder-se entre o catolicismo a modo de preservar a sua religião durante o período colonial, os Kibangüistas esconderam-se nas missões cristãs de outras denominações.

A declaração confessional afirmava que Kibangu: "Não era Deus... mas enviado de Cristo." Declarava que Kibangu: "morreu, ressuscitou e está conosco em espírito."

Sob a liderança de Diagienda, a igreja construiu um seminário, uma rede de escolas, clínicas e serviços sociais. Tem mais de cinco milhões de membros em cinco mil paróquias. Diagienda conduziu a igreja, tornando-a membro do Conselho Mundial de Igrejas em 1969. Foi a primeira igreja independente africana a ser membro do CMI. Também estava muito próximo de MOBUTU Sese Seko, o ditador Zariano que como parte da sua campanha de "autenticidade" ajudou a promover a IJCNT como contrapartida às igrejas protestantes e católicas.

Diagienda prefere ser chamado de "eminência" do que "profeta." Ele é um homem tranqüilo e simples na sua aparência com um estilo direto e franco de pregar e não tem a pretensão de ser um fazedor de milagres. ________________________________________ ________________________________________ ________________________________________

Norbert C. Brockman


Leitura Adicional:

Diangienda, Joseph. Histoire de Kimbanguisme (1984).
Este artigo foi reproduzido com a permissão do: An African Biographical Dictionary, copyright © 1994, editado por Norbert C. Brockman, Santa Barbara, Califórnia. Todos os direitos são reservados.
Conexões externas:

Encyclopaedia Britannica (artigos completos): Kimbangu, Simon, Kimbanguist Church



Joseph Diangienda