português
inglês
francês
suaíli
introdução
visão
notícia
índice
sujeitos potenciais
bibliografia
subsídios
escritórios
escreva-nos


Frumentius
fl. Século IV
Ortodoxo
Etiópia

Frumentius (Ge'ez: Frémnatos), também conhecido como Abba Sälama I e Abba Sälama Käsaté-Berhan foi o primeiro bispo da Etiópia, reconhecido como o principal responsável pela introdução do Cristianismo em Aksum. Esta versão foi dada por Rufinus, quem a recebeu oralmente do irmão de Frumentius, Aedesius; o relato também mencionado por vários analistas tais como Sócrates, Theodoret, Sozomen e Nicephoras Callistes. Um mercador de Tiro, Metópios, fez uma viagem de navio para "Índia" e levou os irmãos Frumentius e Aedesius ainda meninos. Ao retornar da sua viagem, o seu navio atracou num porto da costa da "Índia" (talvez Adulis), cujo tratado de relações com Roma estava suspenso. Metópios e os tripulantes do navio foram massacrados, mas os meninos foram poupados e dados para o soberano daquela terra o qual gostou muito deles e tornou Adesius seu copeiro e Frumentius seu mordomo. Quando o soberano morreu, a rainha regente no lugar do seu jovem filho pediu aos irmãos, especialmente a Frumentius para ajudá-la na tarefa de governar. Nesta posição ele aproveitou a oportunidade para construir igrejas para os mercadores romanos no país. Quando o jovem príncipe chegou à maturidade, Aedesius conseguiu férias para visitar os seus parentes em Tiro, e Frumentius para ir a Alexandria buscar um Bispo para o país. Athanasius, quem se tornou patriarca ali em 328, consagrou Frumentius que retornou à Aksum para retomar o seu trabalho. A data tradicional para este evento é 333, quando o povo da Etiópia se dividiu entre pagãos adoradores da serpente e o Judaísmo.

Em 356 D. C., quando da Cisma Ariana dividiu a Cristandade e o Imperador Constantino, pró-ariano, que tinha recentemente destituído e mandado para o exílio Athanasius, escreveu uma carta para os dois tyrannoi ou soberanos de Aksum, Aezanas e Sazanas (Imperador 'Ézana e Príncipe Se'azana), solicitando-lhes que enviassem Frumentius, bispo de Aksum, ao Egito para que a sua fé fosse testada. Não há relatos de que eles atenderam o seu pedido e nada se sabe das atividades posteriores de Frumentius.

A versão etíope desses eventos consta no Synaxarium. Ela concorda substancialmente com o relato de Rufinus, mas acrescenta que o soberano da Etiópia, quando os meninos chegaram, era o Imperador 'Ellä-'Alada ou o Imperador 'Ellä-'Améda, esta última denominação provada por inscrições como o nome do pai do Imperador 'Ézana. Durante a minoridade do filho, o Imperador 'Ellä-'Azgwagwa governou e o seu nome também aparece em algumas listas de reis, mas para períodos diferentes. Finalmente quando Frumentius retornou à Aksum como Bispo, os Imperadores 'Abreha e 'Asbeha estavam no trono, e parece razoável supor que estes nomes tenham sido usados para os irmãos: 'Ézana e Se'azana.

A. K. Irvine


Bibliografia:

Rufinus, Historia ecclesiastica, I. 9, Patrologia Latina, XXI, 478-80.
Athanasius, Apologia ad Constantium Imperatorem, Patrologia Graeca, XXV, 632.
C. Conti Rossini, Storia d'Etiopia (Bergamo, 1928), 146-48.
F. Altheim, Geschichte der Hunnen, V (Berlim, 1962), 157-80.
R. Basset, Etudes sur l'histoire d'Ethiopie (Paris, 1882), 96-97.
E. A. Wallis Budge, The Book of the Saints of the Ethiopian Church (Cambridge, 1928), Vol. IV, 1164-5 (Synaxarium, 26 Hamlé).

Este artigo foi reproduzido com permissão do The Dictionary of Ethiopian Biography, Vol. 1 'From Early Times to the End of the Zagwé Dynasty c. 1270 A.D.,' copyright © 1975, editado por Belaynesh Michael, S. Chojnacki e Richard Pankhurst, Institute of Ethiopian Studies, Addis Ababa, Etiópia. Todos os direitos são reservados.