português
inglês
francês
suaíli
introdução
visão
notícia
índice
sujeitos potenciais
bibliografia
subsídios
escritórios
escreva-nos


Lishale, Philip
faleceu em 1936
Igreja do Nazareno
Moçambique

O Pastor Philip Marumbini Lishale converteu-se em Moiene, na igreja de Samuel Mulate. Os pais dele ficaram furiosos quando ele decidiu converter-se. No Colégio Bíblico de Rehoboth, buscou a experiência da santidade do coração. A missionária, Sra. D. Maud Jones, descreve o que viu. -As lágrimas corriam. De olhos fechados e cara levantada, ele batia-se no peito e gritava em voz alta. Rogava ao Senhor que cumprisse o dom da Sua promessa. Logo a sua luta espiritual terminou e ficou de rosto iluminado. Com ambas as mãos levantadas, começou rir de alegria. Ele encontrar-se-ia freqüentemente na cozinha com um missionário mais antigo, o Rev. Dad Groom, para oração.

De volta a Gaza, ele casou-se com Marta de Magude e substituiu o Pastor Samuel Mulate em Moiene, em 1923. Tanto ele como Marta encararam oposição amarga dos familiares não-crentes. Como não tinham nenhum filho depois de quatro anos de casados, fizeram troça deles e disseram-lhes que deviam sacrificar uma cabra para satisfazer os deuses. Eles apenas oraram; depois tiveram um rapaz, a quem chamaram Poder, e uma menina à qual deram o nome de Louvor.

Philip Lishale era pregador apaixonado e um intercessor. Ele costumava trazer o pecado à luz sem misericórdia e apresentá-lo como objeto de desprezo e desdém. Um grande soluço embargava a sua voz e lágrimas corriam-lhe pela face abaixo enquanto rogava às pessoas que se arrependessem. Marta era uma cristã especialmente animada e feliz e uma grande coadjutora no trabalho do Senhor.[1]

Depois de um ministério breve, tanto o Pastor Philip como a Senhora Marta Lishale morreram de tuberculose, quase ao mesmo tempo. Como foi ceifado no auge da vida e do ministério, Philip Lishale deixou à igreja um exemplo poderoso como seguidor de Cristo totalmente dedicado de homem de oração.[2]

Paul S. Dayhoff



Citações:

1. H. K. Bedwell, Black Gold (Auro preto): The Story of the International Holiness Mission in South Africa, (Cape Town: Cape Times Limited, 1936), 46-47.
2. Sra D. B., Reginald and Harold Jones, David Jones: Ambassador to the Africans, (Kansas City, MO: Beacon Hill Press of Kansas City, 1955).



Este artigo é reproduzido, com permissão do livro Living Stones In Africa: Pioneers of the Church of the Nazarene, edição revisada, direitos do autor © 1999, por Paul S. Dayhoff. Todos os direitos reservados.

Este artigo foi traduzido da língua inglesa pelo Rev. Roy Henck, missionário reformado para Cabo Verde, e pelo Rev. António Barbosa Vasconcelos, pastor cabo-verdiano.