português
inglês
francês
suaíli
introdução
visão
notícia
índice
sujeitos potenciais
bibliografia
subsídios
escritórios
escreva-nos


Mandlate, Miguel
n. 1905
Igreja do Nazareno
Moçambique

Miguel Mandlate e a sua esposa não eram cristãos quando se casaram. Ele se converteu pouco tempo depois, mas ela se endureceu contra o evangelho. Parecia que quanto mais progresso espiritual ele fazia, mais ela se afundava na religião tradicional. Ele contou que ela era bêbada e persistia em preparar bebidas alcoólicas caseiras. Ele poderia facilmente ter se desesperado, mas continuava orando por ela e vivendo uma vida cristã. Parecia que nada fazia efeito sobre ela, até que um dia ela se converteu maravilhosamente numa pregação Rev. John Mazivila. Desde então ela foi uma pessoa diferente, e junto com o seu marido, trabalhou por muitos anos para o Senhor.

Por volta de 1946, eles eram pastores em Chicavane na região de Njatigue e Mandlate era o assistente do superintendente do distrito. A esposa de Mandlate ficou doente e foi levada para o hospital do governo em Manjacaze. Depois de algumas semanas durante as quais ela não respondeu a nenhum tipo de tratamento, Deus lhe revelou que ela seria levada ao céu. Então, um dia quando o doutor veio visitá-la, ela agradeceu-lhe por todos os esforços, mas lhe disse que não queria mais medicamentos. Quando ele perguntou sobre a razão desta decisão, ela respondeu que o Senhor lhe tinha mostrado que a levaria para a casa celestial junto dele. Isto pareceu estranho ao medico que era um católico romano nominal. Ela relatou-lhe como o Senhor a tinha salvado maravilhosamente, alguns anos atrás. Nesse momento em diante, até o momento em que ela partiu, ela foi uma grande benção e uma surpresa para os médicos e as enfermeiras. Algumas vezes eles tremiam quando ela lhes dizia o que Jesus podia fazer por eles. No final, ela despediu-se dos seus filhos, dos amigos e do pessoal do hospital, mas pediu ao seu marido e ao pastor que ficassem com ela até o fim. Ela sabia a hora da sua partida.

No enterro, as enfermeiras e as assistentes pediram permissão para carregar o seu corpo até o cemitério. Muitos deles assistiram um funeral protestante pela primeira vez. Era a primeira vez que eles tinham ajudado a deixar em paz o corpo de alguém que deixou um tão brilhante testemunho da graça Divina entre eles. O Rev. C. S. Jenkins relatou isto, citando a John Wesley que disse: "O nosso povo more bem." [1]

O Pastor Miguel Mandlate foi ordenado pelo Dr. Hardy Powers em 1950 e foi um ancião na região da Vila de João Belo naquele ano. Ele tornou-se líder regional no distrito de Mavengane. O Sr. Simion Mondlane relatou a chegada de Mandlate como pastor em Mabunganine em 1961. Eles apreciavam o seu grande zelo a trabalhar para o Senhor e para a igreja. Durante o período que ele esteve lá, a igreja construiu um aposento paroquial e uma cozinha para ele. Quando se aposentou, o Rev. Miguel Mandlate mudou-se para a sua casa em Dingane (Manjacaze). [2]

Paul S. Dayhoff


Notas:

1. C. S. Jenkins, "Another Trophy of Divine Grace," The Other Sheep, Revista Missionária da Igreja do Nazareno (Kansas City, MO: Casa Publicadora Nazarena, Outubro de 1950), 12. Rev. C. S. Jenkins, "A Trophy of Divine Grace," em R. DeLong, 1947, We Can if We Will: The Challenge of World Evangelism, (Kansas City, MO: Casa Publicadora Nazarena, 1947), 141-142.
2. Pastor Miguel Chamo, "Celebração do 50° Aniversário da Igreja Mabunganine (Guetsemane), 18-11-73," Mutwalisi (The Herald), Shangaan/Tsonga revista da Igreja do Nazareno em Moçambique e África do Sul (Florida, Transvaal, South Africa: Casa Publicadora Nazarena, Abril-Junho de 1974), 3.



Este artigo foi reproduzido com permissão de Africa Nazarene Mosaic: Inspiring Accounts of Living Faith, primeira edição, copyright © 2001 por Paul S. Dayhoff. Todos os direitos são reservados.



Miguel Mandlate