português
inglês
francês
suaíli
introdução
visão
notícia
índice
sujeitos potenciais
bibliografia
subsídios
escritórios
escreva-nos


Mhula, Jacinto
1930 a 2002
Igreja do Nazareno
Moçambique

O Jacinto David Mhula nasceu na vila Manganze, perto da Missão da Igreja Católica Romana, perto do estrada da cidade de Xai Xai para Manjacaze. Quanto o Jacinto era um rapaz, crianças não foram permitidas assistir aos cultos das igrejas protestantes se elas quisessem assistir às escolas. Se crianças quisessem estudar na escola, era necessário assistir aos cultos da Igreja Católica Romana.

Quando ele teve quinze anos de idade, o Jacinto aceitou Jesus como Senhor e Salvador e entregou-se a si mesmo a Jesus. Ele relatou: "Quando eu aceitei Jesus como meu Salvador e entreguei-me a Ele, o Senhor realizou uma transformação maravilhosa na minha vida. Ele fez muitas coisas boas na minha vida e dou-lhe graças por tudo. Deus deu-me uma esposa, a Carolina, que é uma senhora de oração. Temos nove filhos e um grande número de netos.”

O Jacinto continuou:
Quando veio a revolução, houve uma pressão forte posto sobre todas as pessoas para que elas renunciassem a fé em Deus em troca por promessas de boas posições aos seus lugares do serviço. Durante este tempo a mão de Deus protegeu-me e fortificou-me na fé. Também, a minha fé ajudou-me resistir a tentação e fiquei mais fortemente ligado a Cristo. Como galardão, Deus não me deixou sofrer nenhuma perda de direitos ou privilégios como empregado do Rádio Moçambique e progredi profissionalmente até a minha reforma. Durante este tempo, inscrevi-me nas aulas noturnas do Instituto Bíblico Nazareno e completei os estudos teológicos. Senti Deus chamando-me fazer uma contribuição como professor e assim Deus preparou um lugar onde eu pudesse crescer e ficar fortalecido espiritual e socialmente. Meu propósito é sempre seguir Cristo até ao fim da minha vida porque, como diz a Escritura, “Eu sei em quem tenho crido e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele Dia." (2 Timothy 1:12). Eu sei que Ele é poderoso e fiel para guardar as Suas promessas.
O Mhula ficou um professor ao Seminário Nazareno em Moçambique em Maputo. Esta escola foi estabelecida em 1982 como Instituto Bíblico Nazareno, e foi constituído como Seminário Nazareno em Moçambique em 1989 quando foi feito uma escola residencial para servir todo o país. A escola tomou o lugar do antigo Instituto Bíblico na Missão de Tavane que foi fechado pelo governo depois da independência nacional. Em 2000, o Mhula ficou membro da Igreja Central de Maputo, e foi eleito Presidente Distrital dos Ministérios da Escola Dominical. Também, serviu como membro do corpo docente do Seminário. [2]

No dia 4 de junho de 2002, o Mhula foi atropelado por um carro ao atravessar uma rua perto da sua casa na cidade de Maputo. Sofreu uma fratura da perna direita e ficou de baixo no hospital. Também sofreu uma ferida interna que não foi descoberta pelos médicos. A condição dele piorava progressivamente, e quando a causa foi descoberta, uma infeção tinha se espalhada pelo corpo e já estava tarde demais para salvar a vida dele. O Professor Mhula faleceu no dia 3 de julho de 2002.

O Jacinto Mhula foi um leigo fiel na Igreja e serviu como dirigente exemplar durante os anos difíceis de perseguição.

Paul S. Dayhoff
Citações:

1. Restrick, David W., "The Church of the Nazarene and the Mozambican Revoluion, 1975 to 1982," tese de doutorado, Boston University, School of Theology, 2001, p 307.

2. Mr Jacinto Mhula, Relatório, enviado por correio eletrónico, 29 de junho de 2000.
Este artigo é reproduzido, com permissão, de Living Stones In Africa: Pioneers of the Church of the Nazarene, edição revisada, direitos autorais © 1999, por Paul S. Dayhoff. Todos os direitos reservados.