português
inglês
francês
suaíli
introdução
visão
notícia
índice
sujeitos potenciais
bibliografia
subsídios
escritórios
escreva-nos


Babalola, Joseph Ayo
n. 1904 f. 1959
Igreja Apostólica de Cristo (Aladura)
Nigéria / Gana

Joseph Ayo Babalola, foi um pioneiro do movimento da Igreja Independente Africana, foi fundador da Igreja Apostólica de Cristo, uma das principais ramificações do movimento Aladura. As igrejas de oração ou proféticas (aladura) começaram a espalhar-se pelo continente a partir de 1920 e entre os Yoruba foi muito forte com o surgimento das sociedades Querubim e Serafim.

Em 1930, Babalola, que até então tinha sido um operador de rolo compressor a vapor na construção de estradas desenvolveu um ministério de pregação fantástico. Ele teve uma visão que lhe dizia que tinha que pregar o Evangelho, pela qual foi julgado louco e inclusive foi preso temporariamente; ele foi para Lagos e juntou-se ao Tabernáculo da Fé, uma igreja independente dos Yoruba que se separou dos Anglicanos. Desde então ele começou a viajar pela Nigéria e Gana atraindo multidões e fazendo grandes curas. Diferente das igrejas Zionistas, que apelavam aos pobres e marginalizados da sociedade colonial, o movimento Aladura estava dirigido aos trabalhadores urbanos.

Babalola pregou o avivamento cristão, e atacou as práticas religiosas tradicionais, queimando amuletos, ídolos e toda a parafernália de bruxaria em grandes fogueiras, além de proibir a poligamia. A Igreja Apostólica de Cristo, que ele fundou em 1955, adotou esse nome com base na denominação britânica que ajudou a sua formação. Não era nem anti-missionária nem anti-colonial. Realmente não tinha nenhuma política ou doutrina social, mas enfatizava a espiritualidade; era um movimento de santidade. Por estas razões, o governo não a perseguiu como aconteceu com o caso de William Wadé HARRIS em Gana, e Simon KIBANGU no Congo Belga. Babalola foi preso por alguns meses suspeito de participar numa campanha de erradicação da bruxaria, mas os seus conflitos com as autoridades coloniais não passaram disso. Babalola chefiou a igreja como um evangelista geral, no entanto que o seu presidente, o Sr. I. B. Akinyele, Oba de Ibadan (quem foi declarado cavalheiro pela rainha Elizabeth II), representava o seu prestígio social e aceitação pública.

Depois da morte de Babalola, a igreja continuou a crescer e em 1990 tinha aproximadamente 500.000 membros com um crescimento anual de 15.000. Contava com dois seminários, 26 escolas secundárias e um instituto para professores. Tem hoje missões no Oeste da África e além mar entre os imigrantes nigerianos até em Houston, Texas.

Norbert C. Brockman


Bibliografia:

Lipschutz, Mark R., e R. Kent Rasmussen. Dictionary of African Historical Biography. 2ª edição. Berkeley: Editora da Universidade da Califórnia, 1986.
Ewechue, Ralph (ed.). Makers of Modern Africa. 2ª edição. Londres: Africa Books, 1991.

Este artigo foi reproduzido com a permissão do An African Biographical Dictionary, copyright © 1994, editado por Norbert C. Brockman, Santa Barbara, Califórnia. Todos os direitos são reservados.



Joseph Babalola

Ampliar