português
inglês
francês
suaíli
introdução
visão
notícia
índice
sujeitos potenciais
bibliografia
subsídios
escritórios
escreva-nos


Braide, Garrick Sokari Marian
n. 1882 f. 1918
Igreja Exército de Cristo
Nigéria

Prophet Garrick Sokari Marian Braide, um proeminente profeta com o dom de cura divina foi um dos fundadores do movimento independente das igrejas africanas. Braide se tornou um catequista anglicano (missionário) nos anos tumultuados que se seguiram à queda do líder do pastorado do Delta do Niger, Bispo Samwel CROWTER. A Igreja Anglicana recebeu o status de semi-autonomia em 1892, sob a autoridade do Bispo James JOHNSON. Apesar de Johnson agir independentemente, ele jamais cortou os laços com a Sociedade da Igreja Missionária (CMS).

Braide tinha o dom de cura, e desde 1908 as pessoas o procuravam por cura e profecias. Diz-se que ele tinha a capacidade de predizer questões pessoais e conceder boa sorte. Ele gozava do apoio de Johnson devido às suas curas, que apesar de ser incomum, não estava muito longe da experiência evangélica da CMS. Esta tolerância partia também do fato de que Braide conseguia que os seus convertidos se livrassem dos seus amuletos e ídolos. Ele desafiava os sacerdotes tradicionais na súplica por chuva e os vencia invocando o Deus Cristão. Ele passava noite em vigília e oração, exigia que se guardasse o domingo e pregava a paz e a reconciliação. Também denunciava o uso do álcool de maneira tão contundente que o consumo diminuiu dramaticamente. As perdas de receita proveniente de impostos causada pela queda das vendas do álcool eram tão grandes que quando os britânicos se voltaram contra ele, temerosos da sua influência crescente, uma das acusações foi a queda de receita.

Em 1915, Braide tinha atraído mais seguidores do que o ministério do Delta da CMS; os seus seguidores eram estimados em mais de um milhão. Era honrado como profeta e começou a usar este título auto denominando-se Elias II. Braide tornou-se o foco de uma seita. Mais de dois terços da congregação Delta abandonou o Bispo Johnson e seguiu Braide; Johnson passou a ser inimigo do seu protegido. Depois de proscrever o movimento por heresia, Johnson solicitou às autoridades coloniais britânicas que o investigassem. Estes procuravam a desculpa que agora tinham. Quando souberam que Braide dizia que o poder estava passando dos brancos para os negros durante a I Guerra Mundial, os britânicos o prenderam por sedição. Sem ele, os frágeis laços com a CMS foram cortados e uma nova denominação, A Igreja Exército de Cristo, foi fundada pelos seus discípulos. Foi uma das primeiras igrejas independentes fundadas como reação a dominação estrangeira na África. Braide morreu num acidente em 1918 e o seu movimento se esfacelou em várias facções, alguns continuando na sua rigorosa moralidade cristã, e os outros adaptaram o Cristianismo aos costumes africanos.

Norbert C. Brockman


Bibliografia:

Ewechue, Ralph (ed.). Makers of Modern Africa. 2ª edição. Londres: Africa Books, 1991.
Este artigo foi reproduzido com permissão do An African Biographical Dictionary, copyright © 1994, editado por Norbert C. Brockman, Santa Barbara, Califórnia. Todos os direitos são reservados.