português
inglês
francês
suaíli
introdução
visão
notícia
índice
sujeitos potenciais
bibliografia
subsídios
escritórios
escreva-nos


Senatle, Harold Benjamin
nascido em 1926
Igreja Episcopal Metodista Africana (Igreja EMA)
Região Sul da África

Um destacado líder eclesiástico africano, Harold Senatle foi o primeiro bispo africano negro na Igreja Episcopal Metodista Africana, sediada nos EUA. Em seu ministério, destacou-se por sua habilidade em sanar conflitos dentro das congregações e por sua capacidade de angariar fundos. Ele também estabeleceu novos campos de missão para a igreja. Como bispo da Igreja EMA, desde 1984 até sua aposentadoria em 2000, serviu em todos os países na região Sul da África. No passado, ele teve a honra de ocupar o posto de presidente do conselho de bispos da Igreja EMA (Igreja Episcopal Metodista Africana), uma posição ocupada pelo bispo mais antigo na igreja.

Antecedentes familiares

Harold Benjamin Senatle nasceu em 1926 na cidade do Transvaal Ocidental chamada Christiana, filho de Isaac Senatle e Merriam Senatle. Seu pai faleceu quando tinha 7 anos de idade e ele foi criado por sua mãe. Na primeira infância, freqüentou a Igreja Anglicana local. Ele reconhece o padre anglicano REV.D.K. Rakale, o qual vinha mensalmente de Bloemhof para os cultos, como alguém que influenciou na sua vocação futura. Young Harold Senatle tornou-se um coroinha na congregação anglicana local, e também estava envolvido com o trabalho da escola dominical. Ele impressionou o Ver. Rakale de tal modo que este sugeriu que Harold entrasse no Seminário Anglicano de São Pedro em Rossetenville. No entanto, Senatle decidiu retornar as suas origens na Igreja EMA, onde sua mãe era uma fiel membro e uma das lideres da Sociedade de Mulheres Missionárias local.

Senatle considera sua mãe como sua grande inspiradora. Sempre que os clérigos visitavam a missão, faziam refeições na casa de Senatle. Outro modelo de conduta seguido por Senatle foi o de um catequista idoso da congregação Anglicana, que o impressionava enormemente por sua piedade, assim como por sua dedicação ao trabalho pastoral.

Treinemanto e carreira inicial

Após completar sua qualificação básica e um breve período como clérigo, Senatle recebeu um chamado para o ministério na Igreja EMA local. Em 1946 foi enviado para a Wilberforce R. R. School of Religion em Evaton, onde estudou para o ministério até 1949, quando recebeu o ordenamento. Serviu primeiramente como um ministro em experiência em Bloemfontein, em Free State, durante um ano, após o qual foi enviado para Brandfort, também em Free State. Dedicou sete anos ao ministério nessa congregação.

Nesse meio tempo, Senatle casou-se com Anna Gasengake, a quem descreveu como "um grande poder espiritual que me apoiava." Ela era soprano no coro em que Senatle cantava como tenor. Celebraram recentemente 59 anos de casamento (2004). Senatle observa que em todos esses anos "ela jamais teve férias por cansaço." O casamento deles foi abençoado com cinco filhos: três meninos e duas meninas. Um de seus filhos, Thabo, seguiu os passos do pai e dedicou-se ao ministério, ensinando também em meio período no seminário local. O filho maior, Pitso, é professor de Ciência Matemática na Atlanta State University, nos EUA.

Após sete anos em Brandfort, Senatle foi promovido ao posto de ancião presidente da Igreja EMA. Foi enviado em seguida para Mt. Sinnai, Edenburg, durante dois anos. Passou dois anos no local de missão seguinte, em Mt. Pisgah, Bethlehem, e dois anos adicionais em Mt. Nebo, Welkom. Depois disso, dedicou 14 anos ao ministério em Mt. Zion, Bloemfontein. Nesse período ocupou o cargo de superintendente. A seguir foi promovido ao cargo de assistente administrativo para bispos negros estadunidenses que haviam sido nomeados para a África do Sul. A partir de 1978 ele auxiliou os bispos Harrison Bryant, Frederick JEMAs, G. Dewey Robinson, Donald Ming e John Hunter, ao longo dos sete anos seguintes, em Sharpeville, na antiga província de Transvaal.

Episcopado

Na cidade do Kansas, em Missouri, EUA, iniciou-se um novo capítulo no ministério de Senatle, na conferência quadrienal geral do mais alto clero da Igreja Metodista Africana, na qual foi eleito bispo, o primeiro africano negro a ser eleito para esse alto cargo. O primeiro sul africano a ocupar o cargo de bispo foi Herman Francis Gow, da Cidade do Cabo, que não era branco. Senatle foi nomeado para o 18o distrito episcopal (diocese), uma área que incluía Lesoto, Suazilândia, Moçambique e Botsuana. Durante seu primeiro período de quatro anos, entre 1984 e 1988, ele também teve de comandar o 19o distrito, que incluía Free State, Transvaal do Leste, Norte e Oeste, devido à morte do bispo daquela área, o Rt. Rev. John Hunter. Assim, de 1985 em diante, Senatle serviu como bispo em ambos distritos, 18o e 19o.

Em 1988, ao final de seu primeiro período, e novamente em 1922, Senatle foi nomeado para o 19o distrito. Em 1996, ao final de seu segundo período no mesmo distrito, foi transferido para o 15o distrito, que incluía o Cabo, o Cabo Ocidental, o Cabo do Leste, Namíbia e Angola. Senatle orgulha-se especialmente do fato de ter iniciado o estabelecimento de Angola como um distrito missionário. Em 2000, após quatro anos comandando esse distrito, Senatle se aposentou.

O prestígio do qual goza entre os membros da EMA é demonstrado pelo número de templos que levam o seu nome em todos os distritos onde serviu. Embora esteja aposentado atualmente, Senatle se mantém ativo, auxiliando bispos que chegam e desempenhando outras funções pastorais.

Seu legado

Senatle construiu a sede do 19o distrito da igreja EMA onde havia originalmente uma pequena construção religiosa, na esquina entre as ruas Philipps e Anderson, em Joanesburgo. Quando foi transferido para o 19o distrito, Senatle percebeu a necessidade de ter tanto uma residência quanto uma sede para a igreja. Após negociações com a igreja local proprietária da edificação, Senatle iniciou uma campanha de arrecadação de fundos. Seu objetivo principal era convencer o distrito de que o dinheiro local deveria ser utilizado para construir a sede. Enfatizou que o dinheiro deveria ser obtido integralmente do povo negro da África. Como um resultado desse espírito de auto-suficiência, foram arrecadados 3 milhões de rands. Localizada em um edifício de quatro andares situado na esquina entre as ruas Philipps e Anderson, em Joanesburgo, a sede foi inaugurada em 1991. O piso térreo é utilizado como templo, os dois andares intermediários, alugados como salas comerciais, e é no piso superior que se localizam os diversos escritórios da sede central do 19o distrito.

Senatle também comandou a reforma das instalações do Wilberforce College. Quando as escolas religiosas foram obrigadas a fechar em decorrência do Bantu Education Act, em 1955, a igreja EMA não vendeu a construção, ao contrário do que fizeram outras igrejas. Durante uma campanha de arrecadação de recursos financeiros levada a cabo pelo bispo Ming em Washington D.C., nos EUA, Senatle convenceu os doadores a investir no re-estabelecimento de Wilberforce como um colégio comunitário. O financiamento proveio principalmente da Agência de Serviço e Desenvolvimento da Igreja EMA (SEDA, sigla em inglês). A primeira alocação de recursos, de 1,2 milhões de rands foi paga, e o recém renovado Wilberforce Community College abriu as portas em 1999, oferecendo ensino de extensão e alfabetização digital entre outros cursos. A diretora é estadunidense, sra. Joyce G. Mashabela, ao passo que o vice-diretor é um sul-africano, sr. Ike T. Makume.

O Senatle se orgulha do fato de que a Igreja EMA agora tem três bispos nascidos na África: Rt. Rev. Dr. Wilfred Messia do 19° distrito, ex-diretor do seminário local, e o Rt. Rev. Paul J. Kawimbe do 17° distrito, o qual se localiza, maiormente na África central, e o Rt. Rev. David Daniels que é natural da Libéria e que agora comanda o 14° distrito que compreende a região da África Ocidental.

Senatle será recordado por seu legado, a construção da sede do 19o distrito, por seu ministério realizado por todo o sul da África, e pelo espírito de autonomia que incentivou durante seu episcopado. Foi um bispo africano pioneiro, que demonstrou o caminho a trilhar a outros bispos nascidos na África.

Abraham Lieta


Fontes:

1. Entrevista com o bispo Senatle em Roshnee, em 3 de setembro de 2004.
2. Notas biográficas de http://www.clearlakeame.com/current_bishops.htm. Acessado em 4 de outubro de 2004.
3. The AME Church in South Africa in 2004, http://members.tripod.com/~cjvp/chap7.html. Acessado em 13 de setembro de 2004.
4. News item on July 6, 2004, "Eight New AME Bishops Include 3 Africans" in http://www.duluthsuperior.com/mld/sunherald/9092083.htm?template+content Modulkes/pri. Acessado em 9 de setembro de 2004.



Esta história, enviada em janeiro de 2004, foi escrita por Fr. Abraham Mojalefa Lieta, da Escola de Teologia da Universidade de KwaZulu-Natal, enquanto pesquisava o papel do clero na diocese Anglicana de Bloemfontein (1884-1963). O Dr. Philippe Denis, professor de História da Cristandade na Universidade de KwaZulu-Natal coordenador oficial do DIBICA (DACB) e supervisor de textos.