português
inglês
francês
suaíli
introdução
visão
notícia
índice
sujeitos potenciais
bibliografia
subsídios
escritórios
escreva-nos


Silveira, Gonçalo da
1526 a 1561
Católico Romano
Moçambique / Zimbábue

Missionário Português martirizado em Shona.

Nascido numa família nobre portuguesa, ele entrou para a Sociedade de Jesus em 1543. Mais tarde, foi enviado a Goa (1556), ele ganhou a fama de um evangelista bem sucedido. Em 1560, ele foi à Moçambique com o propósito de alcançar o Império Shona de MUNHUMUTAPA em Zimbábue. Ao longo da costa ele batizou centenas de pessoas do povo Tonga antes de se mudar para o interior. No Natal, ele tinha chegado à corte de Munhumutapa NOGOMO, o qual o recebeu calorosamente. Silveira impressionou os Shona por sua piedade acética. No prazo de vinte e cinco dias, ele batizou Nogomo, sua mãe e todos os súditos. Os mercadores muçulmanos com medo da crescente influência comercial portuguesa, disseram a Nogomo que Silveira era um espião e que aquele ritual de batismo era um feitiço malevolente. Nogomo então mandou matar Silveira. Uma década mais tarde, o governo Português usou o assassinato de Silveira como uma tentativa mal sucedida de conquistar Munhumutapa. Silveira, um tempo depois, foi canonizado pela Igreja Católica Romana.

Mark R. Lipschutz e R. Kent Rasmussen


Bibliografia:

Rea, W. F. ["The Life of Gonçalo da Silveira, 1526-1560."] Rhodesiana, 6 (1961): 1-40.
Axelson, Eric. Portuguese in South-East Africa, 1600-1700. Joanesburgo: Witwatersrand University Press, 1960.
Abraham, Donald P. "The Early Political History of the Kingdom of Mwene Mutapa, 850-1589." In Historians in Tropical Africa. Salisbury: Proceedings of the Leverhulme Inter-collegiate History Conference, 1962.



Esse foi reproduzido coma permissão do Dictionary of African Historical Biography, segunda edição, copyright © 1986 por Mark R. Lipschutz e R. Kent Rasmussen, University of California Press, Berkeley and Los Angeles, California. Todos os direitos são reservados.